O senso de pertencimento nos move

Projeto Água Vida firma primeiro contrato
11 de novembro de 2019
Por que é um bom negócio investir em franquias em 2020
29 de novembro de 2019

Sentir-se aceito, útil e valorizado é uma das definições do senso de pertencimento. Ele está presente em diversos campos da vida, podendo conectar pessoas e grupos. No âmbito profissional, por exemplo, o senso de pertencimento está aliado à cultura organizacional, mostrando que valores, crenças, hábitos e a postura de uma empresa devem incluir artifícios e métodos para que o colaborador tenha afinidade e se sinta parte dela.

O pilar desta ideologia é proporcionar uma ótima experiência ao trabalhador, mostrar o seu valor e fazer com que ele se sinta parte importante da empresa. Pode-se dizer, inclusive, que o senso de pertencer a algum lugar, principalmente no âmbito do trabalho, é o gatilho motivador para a realização pessoal.

A sensação de inclusão faz com que o colaborador se sinta útil. Em outras palavras, ele sente que a sua função vai além de executar um trabalho, que o que ele realiza é parte de um processo e que todos contam com ele para o sucesso. Isso gera orgulho e felicidade, fazendo com que ele se sinta realizado na carreira.

Experiências criam senso de pertencimento em colaboradores

São diversos os fatores que proporcionam o senso de pertencimento dentro das organizações. O sentimento de propósito é um deles. Isso acontece quando o funcionário realiza uma certa atividade, tomando conhecimento da ação como um todo, entendendo os motivos. Esta ação gera motivação e senso de importância.

As experiências que geram valores como estes partem do princípio da cultura de inovação, caracterizada pela postura dos novos líderes e gestores para promover uma vivência positiva ao colaborador. Sempre levando em consideração o conceito de desenvolver o relacionamento saudável entre funcionário, organização e os objetivos em comum, baseando-se no comprometimento.

Se por um lado temos o colaborador na busca por pertencimento, crescimento e valorização, por outro, temos as organizações, empenhadas em proporcionar a melhor experiência para o colaborador, empoderando e dando feedbacks construtivos e motivadores, sempre alinhando objetivos organizacionais. Essa relação equilibra satisfação profissional e pessoal, que são os combustíveis que movem a organização e todos que com ela caminham.

Leia também: Atendimento infalível na sua empresa